Primos

Motoboy Grátis RJ - acima de R$200: Zona Sul, Grande Tijuca, Grande Méier, Barra da Tijuca, Recreio, Jacarepagua

Primos

Primos

Contos Eróticos

Primos

Férias acabando, tanto a minha rotina quanto a da minha família inteira já havia voltado, infelizmente.

Segundona de manhã, já havia acordado, levantado da cama e ido direto pra cozinha pra tomar meu cafezinho, como de costume encontro o meu irmão, minha mãe louca no telefone falando sobre trabalho com as amigas, e minha irmãzinha sentada na mesa terminando seu lanche.

A única coisa anormal nessa manhã foi a euforia um pouco elevada nas falas da minha mãe, quando ela finalmente largou o telefone, tive a chance de falar com ela.

- O que aconteceu pra ficar tão feliz assim logo de manhã?

Ele me olhou com um sorriso no rosto e respondeu com a maior alegria.

- Seu primo volta hoje.

Acho que estampei na cara o mesmo sorriso largo que ela. Pra que não fiquem perdidos, meu primo viaja a trabalho, e fica fora de casa, então quando ele vêm, já mexe com o emocional de todo mundo da família. Ao ouvirem isso, meus irmãos já ficaram felizes também, mas a chegada dele estava prevista apenas para tarde da noite.

O dia foi normal, corrido, fui trabalhar à tarde e a noite fui para a faculdade, voltei já eram 11 horas da noite, meu primo ainda não tinha voltado, então fui dormir por conta do cansaço, iria ter muito tempo com ele na semana.

No outro dia acordei bem cansada, como se não tivesse dormido direito. Fui para a cozinha tomar meu café (sério gente eu amo café), e me deparo com meu primo, abracei ele e conversamos por um bom tempo, já que na próxima semana ele iria nos deixar novamente. Deixa eu contar um pouco sobre meu primo, ele é mais alto que eu, corpo atlético porque ele ama se exercitar, cresceu comigo lá em casa e nos tratamos como irmãos, mas depois dos 18 anos as coisas ficaram diferentes entre a gente.

Minha mãe já havia saído para o trabalho, meu irmão trabalhava de madrugada, então ele chegava para o café, tomava banho e ia dormir, e minha irmãzinha ia pra escola e só voltada a tarde pra casa, por conta de seu horário ser integral.

Estava terminando de lavar a louça, estava só de shortinho mostrando metade da bunda e uma blusinha leve, sem sutiã, e sinto ele chegando atrás de mim.

- Se quiser, pode deixar que eu lavo o resto.

- Não precisa, você tem descansar depois dessa viagem.

- Já descansei bastante amor, deixa eu te ajudar.

Nessa tentativa dele “ajudar”, ele acabou me encoxando, e senti um leve volume na bunda, não esbocei nenhuma reação, mas ele ficou parado atrás de mim.

- Nossa você cresceu tanto, nem vi o tempo passando.

- Depende do que você tá falando.

Ele então pega nos meus seios com força.

- Falo disso aqui, e dessa bunda gostosa.

- Aaaaai para - Falo numa voz manhosa, tentando me desvencilhar dele - Você tá muito safado pro meu gosto hein! 

- Tanto tempo longe de casa, e quando volto, só quero saber de você - Ele massageava meus seios e me encoxava mais forte.

Ele então foi beijando meu pescoço, senti minha buceta ficar melada e sua mão tentando invadir minha calcinha. Continuei tentando resistir, mas aquelas mãos grandes estavam acabando comigo, ele conseguiu tocar minha buceta e ficou me masturbando, enquanto a outra mão apertava os biquinhos duros dos meus seios.

Não aguentei, me virei e nos beijamos selvagemente, senti seu pau já duro cutucando minha bucetinha melada, e sua mão apertava forte minha bunda, ele me agarrou e me empurrou pro sofá, fiquei deitada e ele veio por cima, quase rasgando minha blusinha, louco pra chupar meus seios. 

Ai cara, vai com calma com a sua menininha.

- Menininha? Você já é uma mulher, e bem gostosa.

- Então cuida bem da bucetinha da sua mulherzinha.

Ele sorriu e partiu pra cima dos meus seios, chupou bem, chupou gostoso, mordeu os biquinhos e deixou a marca de um belo chupão em cada um. A cada contato daquela boca no meu corpo, eu gemia ainda mais, ele desceu até chegar na minha buceta, tirou meu shortinho e cheirou ela por cima da calcinha, puxou a calcinha de lado, e me olhando fixamente nos olhos, caiu de boca, e pensa numa boca gostosa.

Não aguentei 5 segundos e já gozei, e o safado continuava a me chupar, estava extremamente sensível, então me contorci além do normal quando o segundo orgasmo veio.

- Me dá seu pau, mete ele aqui - Disse abrindo minha buceta.

Ele tirou minha calcinha, deu umas 2 cuspidas no seu pau cabeçudo e foi enfiando devagar. Seu pau deslizava em minhas entranhas, me abrindo toda, me rasgando. Mal enfiou tudo e já foi metendo, tirando e colocando com força, apertava meus seios e eu pedia mais, pedia mais forte.

Até que gozei pela primeira vez no pau do meu primo, no pau grande e grosso dele, ele tirou e ficou em pé na beirada do sofá, me ajoelhei em sua frente e cai de boca, limpei seu pau todo melado da minha buceta, e tive a chance de experimentar seu pauzão, que me preenchia muito a boca, e claro que ele ficou surpreendido e louco de tesão com a minha boquinha safada, que engoliu todo o seu pauzão, acho que ele não aguentou ver a menininha dele chupando seu pau e acabou gozando, enchendo minha boquinha de porra, e que porra gostosa, engoli com o maior prazer.  Fiquei em pé e nos beijamos de novo.

- Vou tomar um banho - Disse e fui saindo da sala, quando ele agarrou meu braço e me puxou pros braços dele.

- Aonde pensa que vai? Não acabamos não.

- Ahhh é? Você quer mais o quê?

- Eu quero você de quatro, de lado, de todos os jeitos o dia todo.

-Então vem tomar um banho comigo amor, que lá eu faço tudo o que você quiser. 

E me deliciei com ele o dia todo...

Foto capa: @lakeflora

Deixe um comentário