O que significa doula e o que pensam os médicos?

Motoboy Grátis RJ - acima de R$200: Zona Sul, Grande Tijuca, Grande Méier, Barra da Tijuca, Recreio, Jacarepagua

O que significa doula e qual é sua função?

O que significa doula e qual é sua função?

Blog

O que significa doula e qual é sua função?

Muitas pessoas ainda desconhecem o que significa doula. Sendo assim, vale mencionar que é uma palavra de origem grega que significa “mulher que serve”. Dessa forma, a ocupação das doulas é justamente servir mulheres grávidas durante a fase da gestação. Além disso, dão assistência durante o parto e puerpério.

A seguir, confira alguns dos benefícios e funções da profissão recomendada pela Organização Mundial da Saúde:

 

  • Colaborar como meio de comunicação entre a equipe médica e a gestante;
  • Diminuir a violência obstétrica;
  • Reduzir a possibilidade de uma cesárea;
  • Encurtar o tempo de trabalho de parto;
  • Oferecer acolhimento físico e emocional;
  • Compartilhar conhecimento e informações valiosas.

O que pensam os médicos em relação às doulas?

Uma curiosidade de muitas gestantes é a opinião médica em relação às doulas. Em termos gerais, médicos aprovam a doulagem com ressalvas. Segundo Karen Rocha Pow, a prática "serve até como uma forma de apoio para o time de profissionais da saúde".

Muitas vezes, o tão sonhado parto natural pode atrapalhar a objetividade quando as coisas não acontecem como esperado. Em relação a isso, a Dra. Karen citou a importância do “bom senso da doula para orientar as gestantes a tomarem a decisão certa em caso de complicações”.

 

O que é parto humanizado?

É uma dúvida muito frequente ainda, mas que tem uma resposta bastante simples de acordo com a doutora ouvida: o parto humanizado é “quando o ambiente está gostoso”, fazendo referência às comodidades para garantir o conforto durante a experiência. O clima agradável depende da intenção da grávida e pode incluir o uso de banheira, bola suíça, som relaxante, entre outros. Vale destacar que a versão humanizada pode acontecer em qualquer tipo de parto, seja natural seja cesariana.

Quais são os benefícios do parto humanizado?

No parto humanizado, o que prevalece é a vontade e decisão da gestante durante o trabalho de parto. Em outras palavras, a mulher pode escolher a posição para dar à luz, o local e a presença de familiares, por exemplo.

Juntamente com outros aspectos, como música ou luzes. Confira os benefícios comprovados de ter um parto humanizado:

 

  • Diminuição de depressão pós-parto pela existência de um parto respeitado;
  • Menor taxa de intervenções invasivas, como o uso de fórceps;
  • Laço imediato entre os protagonistas, mãe e filho;
  • Baixo nível de estresse (da mulher e do bebê), devido ao relaxamento e à felicidade que essa prática fornece.

 

Posições no parto humanizado

A princípio, é importante ressaltar que não existe uma posição certa, como não existe uma errada. O que conta é aquela postura em que a mulher sente menos desconforto para fazer o parto acontecer. Inclusive, é válido utilizar várias posturas, até identificar a que traz melhores resultados.

Com a chegada da humanização, os partos acontecem em diferentes posições, favorecendo o alívio da dor. Confira as mais utilizadas pelas mulheres:

 

  • Posição de cócoras: a gestante fica abaixada e com os joelhos flexionados, contando com a ajuda de algum objeto (como uma bola ou cadeira);

 

  • Posições submersas: o benefício de se posicionar debaixo d’água é o relaxamento muscular, sem mencionar o alívio causado pelas contrações;

 

  • Posição de quatro: a mulher tem como apoio as mãos e joelhos. A ajuda da bola suíça é muito comum neste tipo de posição.

O parto humanizado é lei pelo SUS

Para quem não sabe, o parto humanizado é lei para todas as mulheres no Sistema Único de Saúde. Dessa forma, qualquer mãe pode aceder ao parto que tanto sonhou sem precisar pagar absolutamente nada.

Antes da lei ser sancionada, as mães dependiam de entidades particulares, gastando milhares de reais e esperando a boa disposição dos planos de saúde para agirem.

Lembrando que o parto humanizado não necessariamente precisa acontecer de forma natural. Ou seja, uma cesariana também pode ser realizada de forma humanizada, a única coisa que mudará é a via de nascimento do bebê.

Parto normal e cesariana pelo SUS

Por falta de recursos, os partos normais pelo SUS não costumam oferecer a possibilidade de tomar anestesia. Por um lado, porque, na maioria dos casos, as instituições hospitalares públicas não contam com a droga. Por outro lado, pela falta de um anestesista específico para esse tipo de tarefa.

Já em relação às cesarianas, segundo a Resolução CFM Nº 2.144, do dia 17 de março de 2016, as mulheres podem optar por realizar a cirurgia através do Sistema Único de Saúde.

Em outras palavras, é direito legítimo da gestante, aceder ao parto via cesariana, depois de ter sido orientada pelo obstetra. Assim, a orientação feita pelo médico gira em torno dos riscos e benefícios de cada uma das opções.

De qualquer forma, será realizada uma avaliação, em que o obstetra fará uma análise para só depois fazer a indicação. Por fim, para deixar registro, a decisão tomada pela mulher deverá ser manifestada por meio de um termo de consentimento.

 

Curso de doula

 

Diferentemente do que muitos pensam, para ser doula não é necessário ser mãe e ter passado por um parto. Logicamente, a experiência da gestação é um ótimo recurso, porém, não é uma questão obrigatória.

Também não precisa ser formado previamente como profissional da saúde. Dessa forma, qualquer mulher maior de idade que conte com o ensino fundamental completo pode se tornar doula.

Existem diversos tipos de cursos no mercado, e os recomendados por aqui são o do Gama (o Grupo de apoio à maternidade ativa) e o Despertar do parto, que também oferecem especializações.

Os preços dos cursos variam muito, dependendo da instituição, dos horários e da modalidade escolhida (o curso online geralmente é mais em conta do que a versão presencial). De qualquer forma, a modo de referência, começam a partir de R$ 399,00 podendo ir até R$ 2000,00.

O papel da enfermagem no parto humanizado

A enfermagem tem um papel fundamental tanto para o médico obstetra (líder da equipe) quanto para a gestante. Dessa forma, a função da enfermagem no parto humanizado é desempenhar o significativo apoio logístico que o momento requer.

Assim, a enfermeira obstetriz costuma realizar o acompanhamento dos partos considerados de baixo risco, juntamente com o obstetra. Enquanto isso, a doula trabalha mais especificamente na parte emocional e motivacional da futura mãe.

Nesse sentido, o trabalho em conjunto dos profissionais é que faz a diferença na prática. A união entre todos os colaboradores garante uma experiência qualificada de parto.

O que é bola suíça no parto humanizado?

A bola suíça é muito conhecida em atividades físicas como pilates, porém, é uma novidade em hospitais. Apesar disso, é cada vez mais comum a utilização na prática dos partos humanizados.

O item é muito confortável e dinâmico, proporcionando várias vantagens para a gestante. Assim, um dos benefícios que a bola suíça oferece é a descida do bebê para o canal, reduzindo o tempo de trabalho de parto.

Também é responsável por melhorar a mobilidade da mulher e diminuir as dores na lombar. Portanto, cada vez é mais vista nas salas das maternidades, como um dos vários recursos utilizados para fazer os partos acontecerem.

Quanto custa uma doula?

O valor de uma doula vai muito além do financeiro. Entretanto, é importante ter uma referência para planejar um orçamento. Desde já, vale ressaltar que o valor é relativo, variando de profissional para profissional.

De qualquer forma, as doulas tendem a cobrar entre R$ 800,00 e R$ 2000,00 pelo serviço de acompanhamento durante a gestação e parto. Consultar os profissionais de doulagem na região permitirá ter uma noção mais assertiva.

Quais são as melhores maternidades públicas e privadas?

As maternidades tendem a ser mais acolhedoras em relação à doulagem do que os hospitais convencionais. É fundamental que sejam cumpridos todos os protocolos gerais e de limpeza.

As melhores maternidades em São Paulo na opinião da obstetra Karen Rocha são Amparo Maternal, Leonor Mendes de Barros e Antiga Santa Marina no que refere à rede pública.

Por outro lado, em relação ao setor particular, a maternidade Santa Joana, São Luiz e Samaritano são as destacadas por oferecerem um melhor serviço que as concorrentes.

Inseguranças, medos e falta de acolhimento se fazem presentes nas mulheres que desejam ser mães ou estão grávidas. Nesse sentido, tudo isso pode acabar influenciando negativamente na forma de agir dessas mulheres.

Entretanto, conhecer as possibilidades e direitos atuais facilitará a decisão para seguir o melhor caminho durante a doce espera. Portanto, o que significa doula, o que os médicos pensam e se vale a pena a contratação de uma, foram informações oferecidas para aprofundar conhecimento e incrementar as oportunidades como mãe e mulher.

 

 

Artigo revisado pela Dra. Karen Rocha, médica ginecologista e obstetra, CRM: 106923, formada pela Universidade Federal de Uberlândia. Karen é apaixonada por questões como sexo na gravidez, sexo na adolescência e pobreza ou dignidade menstrual.

 

Quer saber se chá para descer menstruação funciona? Descubra

 

Conheça a Désir Atelier

A Désir Atelier quer ajudar você a conquistar todos os prazeres que seu corpo pode oferecer quando bem explorado. 

Uma marca criada por duas mulheres que vai levar até você conhecimento sexual e emocional.

Na Désir você vai encontrar lingeries, vibradores de vários tipos, géis, kits individuais e para casais.

Um relacionamento precisa ser nutrido com amor e prazer.

Clique aqui e saiba mais sobre a Désir Atelier.

 

Entre em contato

Acesse nosso site: www.desiratelier.com.br

Ligue ou envie uma mensagem: (21) 97593-8227

E-mail: oi@desiratelier.com.br 

Deixe um comentário